quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Móveis Feitos Com Tabaco, Quanto Custa O Seu Desejo E Waldick Soriano Is Rock

A imagem que ilustra a primeira parte desse texto é meramente ilustrativa

Fazer compras sempre me foi uma tarefa fácil e, no geral, sempre é uma tarefa fácil para qualquer pessoa do gênero masculino, independente até de com quem esse gênero prefere fazer sexo. É ter o que quer na cabeça, sair, comprar e voltar. Simples assim. Já mulher, não, pensa, pensa, não decide, sai, volta, sai, volta, decide, volta atrás na decisão, encontra algo que nem queria comprar na verdade, decide-se por esse algo, fica em dúvida se leva o que queria ou o que não queria, decide-se pelo que não queria, pechincha, paga, volta pra casa e, geralmente, se arrepende. E aí mistura eu e minha avó na compra dos novos móveis do meu quarto que, bem, foi uma pequena odisséia.

Eu havia me decidido pelos móveis da loja A, mas aí eu enrolei duas semanas pra comprar, até que no dia resolvo ir com a minha avó, a gente vai na loja A, mas ela me faz ir na loja B, C, D e E. Tudo na C é bonito, mas é caro também. Tudo na E só parece bonito e ainda é caro. A gente roda, roda, e no fim eu resolvo por um móvel da B e um da A, de um total de três eu planejava levar. Simples assim. Mudou tudo. Ate a cor. Em primeira instancia tudo era marfim, logo, virou branco e preto, seguindo tendências modernas (lê-se: um amigo meu em sampa decorou todo o apê dele com móveis brancos e pretos, quis igual).

Os problemas só começaram. Já na entrega o guarda roupa veio com um fungo de uma ponta a outra. "Mas é so uma manchinha", disse o entregador. "Teu cu!", respondi de volta. Como vingança, a loja em questão resolveu atrasar minha vida em uma semana. Como meu quarto estava um pouco mais organizado que uma ruela no Iraque, tive que dormir esse tempo todo com a minha mãe no quarto dela. O problema não era nem o fato de que eu, um garoto de 20 anos e 1,80m, estava dormindo novamente com a mãe, como uma criança que acordou no meio da noite por causa de um pesadelo (Deus, a última vez que eu fiz isso eu tinha 12 anos), o problema era que depois de 4 anos dormindo sozinho numa cama de casal (ok, nem sempre sozinho), você fica um pouco espaçoso.

Tipo, eu acordava no meio da madrugada batendo em alguma coisa com meu joelho, por reflexo, eu batia uma segunda vez, com mais força ainda. Isso em que eu batia era o corpo da minha mãe. Tadinha.

No final das contas, o quarto foi praticamente reformulado e tudo ficou lindo. Quer dizer, ate eu perceber que eu havia perdido metade da entrada do meu banheiro e que meu avô havia lembrado que eu não tenho costume de limpar nada, logo ele da dois meses pra que as partes brancas fiquem marrons. "fica em dúvida se leva o que queria ou o que não queria, decide-se pelo que não queria, pechincha, paga, volta pra casa e, geralmente, se arrepende", lembrei dessa parte e suspirei fundo.

Pior que isso só o diabo do iPhone. Eu passei meses sonhando que o preço dele no Brasil não seria abusivo. Mas aí ele chega, chega com força e chega com umas 1500 pilas só o corpo. Porra de país com telefonia do caralho (momento desabafo mode: off). Não entendo como a Apple aceitou a comercialização de seu produto carro chefe dessa maneira. A empresa de tecnologia mais admirada do mundo por nerds, teens e high society (tudo ao mesmo tempo), pretendia popularizar o aparelho no mundo. No Brasil ele vira acessório de luxo.

Mais revoltante que isso, so a Preta Gil, de penetra na festa de lançamento do celular, usando preto, que ela acha que vai emagrecê-la (mas desculpa te avisar seu canhão, não funciona), que ao indagada sobre que aparelho compraria (8GB ou 16GB) a cantora (heim?) respondeu "Comprar? A gente não é hipócrita, né?", disse, confiante no brinde após a festa. "Eu quero o G3". A vaca queria o aparelho de GRA-ÇA! E eu que se comprar o meu vou ralar um ano só pra pagar. Detalhe, G3 é o tamanho da calcinha dela, o iPhone é 3G.
Você viu Jesus? Não?! De novo então...

Já que não da pra ser o consumista desenfreado, vamos ser o indie. Esse último final de semana aconteceu em Rio Branco o já bastante reconhecido Festival Varadouro. Foi a primeira vez que eu fui em um festival do circuito independente, antes eu só escutava as coisas pelo MySpace, e embora eu tenha ido apenas na segunda noite, e colocado meu nome para cobrir o evento, correndo atrás dos palcos, na frente dos palcos e nas coletivas para tirar fotos, foi tudo muito bom.

Organizado pelo Coletivo Catraia, o Varadouro desse ano trouxe atrações de peso do cenário independente, como Ecos Falsos, Daniel de Moraes e o Sindicato, Hey Hey Hey, o estonteante Cordel do Fogo Encantado e um dos maiores símbolos de toda cultura acreana dessa nova geração, a queridinha Los Porongas (o qual eu não vejo um show desde que eles foram para São Paulo ano passado). Não vou me atentar a criticar o Festival, eu não tenho cacique o suficiente pra isso, além de ter visto apenas metade das apresentações. Mas é fato que eu não posso deixar de falar da banda que mais me chamou a atenção, Diego de Moraes e o Sindicato.

Lembro que depois de eu tirar algumas fotos do Cabocrioulo, andando de volta por trás do palco, vejo de relapso uma coisa correndo por mim, onde só pude identificar os cabelos pretos longos, uma mochila, calças e blusa de botão imediatamente penso, "menino ou menina?". Descubro depois, já na frente do palco, que esse era Diego de Moraes, subindo com sua banda e iniciando sua apresentação com a viciante musica Amigo. O diferencial da banda apresentado no som que eles produzem é hilário, divertido e contagiante. As mudanças de tom que Diego usa em suas musicas são engraçadas ao mesmo tempo que prende a atenção. E que porra de estilo é aquele? Samba, brega, rock, forró, tudo misturado?

Não é uma apresentação metódica, com o objetivo de ser perfeita, de se aclamar como uma banda. São garotos cuja maior paixão é visivelmente fazer musica e que se divertem imensamente com isso. Não é a toa que em dado momento, Diego cai entre duas caixas de som e lá fica, cantando, rindo, gargalhando, até o momento em que tudo perde o nexo, e ele começa a cantar "Sorria meu bem, sorriiiia", vira pro público e em tom de quem está conversando com seu melhor amigo diz, "escutem Waldick Soriano, assistam o documentário Eu Não Sou Cachorro Não". Eu não sei o resto do público, mas eu o aplaudi com louvor.
Diego de Moraes como eu o vi

21 comentários:

Thiago da Hora Souza disse...

Nem tudo que queremos copiar sai como pensamos. Esse é o mal da cópia...

Torça para a Casas Bahia chegar em Rio Branco. Os móveis são um lixo, mas pelo menos eles entregam dentro do prazo.

Eu não vejo graça no iPhone. Muito tecnológico para um celular. Sou muito mais meu Prada. Tem muito mais estilo.

Ah, você sabe que em São Paulo tem vários eventos alternativos, né? Estão esperando por você... =P

Luiz Korsakoff disse...

É por isso que desde os 12 anos compro minhas cuecas sozinho,mulher ao lado nessas horas atrapalha, E MUITO!

Quanto ao iPhone, se for pra jogar video game, prefiro um Wii, se for pra tirar fotos, prefiro uma Sony, se for pra ter um touch screen prefiro o Prada do Thiago, rsrsrs.

Como eu postei no meu blog, música independente me lembra los hermanos, e eles me deixam com dor de cabeça.

=)

Victor Manfredine disse...

admito q me assustei ao ver a preta gil aki.
não tinha ninguém menos tosco
pra dar esse destaque não bryan?
hauhauahauaha

quanto ao varadouro,
alcançou nossas expectativas.
foi sua primeira vez lá,
mas pretende voltar ano que vem
não pretende?
éééé.
a cada ano melhora.
e o de 2008 só não vai ser
melhor do que o de 2009. o/

Talles Borges e Borges Moreira disse...

Adorie o post macabeiderir com o guarda-roupa enfim, sobre i iPHONE nossa meu sonho é ter um, acredito que só ano que vem estarei realizado, acho tudodemaisdaconta, uma vez um cliente de minha mãe esqueceu um desses aqui, nossa eu fiquei mexendo em tudoooo, achei muito lindo enfim quem pode pode, que n pode se sacode pra ter.

Bryce disse...

Ok. Ok!
Não posso falar muita coisa sobre comprar, afinal, não compro nada além de DVD's, livros, DVD's, livros e comida.

Mas vamos para o iPhone. (Nerd mode ON)
Concordo que o iPhone é lindo, elegante e todo o blá blá blá que atiçam as vontades de consumidores comuns. Porém, depois de analisá-lo e compará-lo com outros smartphones do gênero, existem algumas ressalvas a fazer.

1) Acho que a vontade da Apple de popularizar seu produto está sendo atingida, pois lá de onde ele vem, ele custa, apenas, um pouco mais de 300 doláres. Eles apenas não contavam que produtos de tecnologia pagam 60% do seu preço em impostos para entrar no Brasil, junte-se isso à margem de lucro que a empresa quer ganhar e voilá.

2) Com um telephone tão robusto quanto o iPhone, era de se esperar um camêra fodona. O que não acontece, já que o bicho vem equipado com uma merda de 2.0MP, que como todos sabemos, só presta para tirar fotos em lugares muito bem iluminados, de preferência, lugares com iluminação natural. Portanto, esqueça as fotos a noite, da baladinha e do motel.

3)A falta de bluetooth A2DP (ou seja, bluetooth estéreo) é nada mais nada menos que um crime. Usar fones de ouvido em pleno século 21 me incomoda de uma forma que vocês não conseguiriam acreditar. A propósito, o bluetooth do iPhone serve apenas pra usar com headset. Não dá pra transferir arquivos nem contatos. Porra, Apple, WTF?

4)A bateria perpetua a tradição “non user-replaceable” da Apple, o que também me incomoda pra caralho.

5)O OS do iPhone continua não fazendo multitarefa, o que é uma vergonha. Pelo menos dá pra ouvir música enquanto você mexe em outros aplicativos ou acessa a internet. Melhor que nada, né.

6)Minha conclusão é que como CELULAR, o iPhone apanha muito feio até mesmo dos aparelhos mais simples. Entretanto, como aparelho de internetagem móvel (que é, na minha opinião, a verdadeira premissa do iPhone), ele é praticamente imbatível.

Tudo isso nos leva ao questionamento. WTF playboyzinhos de acham os tais com um iPhone? E aqui no Acre ainda, que nem podem usar a internet, pois 3g no celular ainda não está disponível?

Ao usuário novato de gadgets é comum se apaixonar perdidamente por um aparelho e ignorar completamente todos os seus defeitos. Pra mim, por outro lado, aparelhos eletrônicos já se tornaram triviais.
Claro que isso não se aplica à turma que curte gadgets e, mais importante, ENTENDE de tecnologia em geral. Os aficcionados por tech toys compram porque o iPhone oferece uma plataforma interessante pra aplicativos e tal, algo que também não será usado pelo playboyzinho que quer dar uma de bacana na faculdade.

Bem, assim que a 3G for um serviço descente aqui na cidade, eu tb pretendo comprar o meu, mas o que me motiva a isso é simplesmete o uso ilimitado e móvel da internet com aquela tela gigante.

BjumeLiga
=***

Bryce disse...

Mais um adendo. A Google tb está desenvolvendo um smartphone de proporções parecidas com o iPhone, o que significa que estamos próximos da 3ª Guerra mundial (comercialmente falando). E claro, nada melhor que uma concorrência à altura para baratear os preços. Até mesmo aqui no Brasil.

Manu Falqueto disse...

Nota: Bryce vc falou, falou, falou e no fim vai querer um aparelho na linha...vai entender, essa mania de discordar do Mu...diga-se de passagem é até bom...hehehehehee...

AMIGO!Há-Há-Há!Sorria meu bem, sorria! Bem, concordo Diego de Moraes foi muito bom. E concordo os caras são loucos pelo o que eles fazem. Muito bons mesmo.

E assim, tambem não tenho moral para falar de festival de música alternativa. Mas ter participado pela primeira vez do Varadouro me mostrou q não é algo tão intocavel para mentes que curtem pop que nem eu; nem um bicho de sete cabeças.


Detalhe AMEI AS BANDAS INTERNACIONAIS!!!!! A peruana pelo ritmo e a boliviana pelo caratér politico dos caras, me deu vontade de ir para lá na hora que vi eles falando. Pena foi q muita gente não ouviu o show e a coletiva deles.

Os Los Porongas. Na minha opinião, a queridinha, acreana só serve cantando foram querer dar um discurso e falaram besteira. Gosto de algumas músicas, mas depois do que falaram no palco e na coletiva...

Bryce disse...

Mas pelo menos eu vou comprar para um fim específico, e não vou ter surpresas, como sei que muitos terão. E, com meus apontamentos, no mínimo, as pessoas saberão um pouco mais sobre o aparelho antes de comprarem de 325 leves prestações x)

Quanto à música independente, concordo totalmente com o Luiz "música independente me lembra los hermanos, e eles me deixam com dor de cabeça."

Samuel Bryan disse...

muito raramente faço updates ou comento dentro dos comentários, mas dessa vez abro uma exceção por o Bryce ter feito o segundo maior comentario da historia desse blog, perdendo apenas para o do Thiago Fialho:
considero o preço do iphone abusivo justamente por ele ter uma série de limitações, de tudo o q vc falou bryce, so nao sabia essa do bluetooth, o q tenho q admitir q me revoltou, ate da camera eu sabia. o q me fascina no iphone é realmente sua maior vantagem, a internet móvel, planos 3G ja são oferecidos pela brasil telecom no acre, mesmo nao vendendo o aparelho em si, e claro, a aquisição de um ipod com vantagens adicionais. demais, realmente, ele é um artigo de luxo para o público brasileiro, amantes de tecnologia sabem o q o iphone realmente é, mas como eu gosto de lushu, puder e gramur, junto com tecnologia de ponta... ja viu tudo, né?

Bryce disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bryce disse...

A tecnologia 3G da BrT para telefonia celular aqui no Acre é experimental, assim como foi quando ela foi criada trazendo a "revolução" com a tecnologia GSM. Assim como naquela época esse serviço não está aberto a todo o público, tanto é, que nem comercializam os aparelhos (apesar dos anúncios e tudo mais). E como todos sabem, experimental é sinônimo de dor de cabeça, como também foi na implantação do sistema GSM. A 3G oferecida e comercializada não apenas pela BrT, mas também, pela vivo e Tim é para PC, e antes que digam algo, sim, a tecnologia de internet para PC é diferente da telefonia móvel. Um serviço 3G decente, só vai chegar aqui, lá pelo segundo trimestre de 2009.
Até lá o G1, nome de batismo do "GooglePhone" já vai ter sido lançado, o que fará a Apple repensar os preços do iPhone, já que foi anunciado que o G1, custará 120 doláres mais barato que o iPhone, apenas 179 doláres.

Já te falei que a intensidade que te azucrino é proporcional ao meu carinho por vc

E eu sei do que tu gosta titia! x)

Jéssinha disse...

Ahhhhhhh.. tbm me amarrei no louquinho do Daniel de Moraes. Quando ele começou "sorriiiaaa, meu bem. sorriiiiiaaa" eu fiquei louca pra tomar o que quer que ele tivesse tomado. MUITO bom! \o/

Eu só não entendo a galera que vai assistir. Todo mundo paradinho. Só olhando e de vez em qndo dando uma balançada na cabeça. Os peruanos que colocaram a galera pra balançar com "chorando se foi,q uem um dia só me fez chorar", huehueheuheu.

Mas vem cá, o que foi que os Porongas falaram de tão ruim?? Não fui no primeiro dia..

Thaísa Lima disse...

Não deu pra ir no varadouro por causa do meu sobrinho. =/
Mas tenho certeza q todos fizeram uma otima festa.
Em falar em festa, vai haver alguma pra gente poder manchar os movéis com copos de refligerante? :D
Aguardando o convite pra ver se ficou legal? rsrsrs. bjoO

Mariana Martins. disse...

Tadinha da Preta Gil!
Também... para pegar o tanto de homem que ela pega, tinha pelo menos de andar na moda neh? Na moda tecnológica.

Com "gordurinhas triplas" ela merece um "G3".

hehe!

Talles Borges e Borges Moreira disse...

Amigo obrigado pela visita e pelo elogio ta?
HAUuhauha te espero no meu
Bjaum!

Daniela Andrade disse...

68 ainda vive, eu prefiro 69!

Diego de Moraes foi foda! Pena que o público acreano, que diz gostar tanto de música alternativa, no fundo não tá pronto pra isso...enfim.

E eu quero ter um IPhone só pra dizer que tenho um. Pode?

Ei, temos que nos conhecer e rápido. Quero seus Caio Fernando emprestados!

=**

Larissa Oliveira disse...

To em rio branco, me liga quando puder!
Beijos

Menina de óculos disse...

Vamos lá...


Eu li teu post e fiquei com dúvida. Será que eu sou homem? Eu sempre sei o que eu quero e num tenho dúvida nenhuma sobre compras.
Eu quero ser convidada pra visitar o quarto novo. E o que aconteceu com a gaveta das CK? Fiquei muito apreensiva sobre isso...kkkkkkk
O Iphone G3 eu nem quero pq num vou saber usar...
Coletivo catraia...eu pulo!
No mais, vc continua morando em meu coração..

Xerosss
:)

Kamilla disse...

Eu admito q sou indecisa quando tem q comprar algo. Demoro...
Gostei da idéia de tudo preto e branco!
Nem faz tanto tempo q dormi na mesma cama com a minha mãe!

Talles Borges e Borges Moreira disse...

Amigo haha obrigado pela visita ta?
Bjaum, volte sempre e desculpe a demora.

Marcel disse...

"eu não tenho cacique (???) o suficiente pra isso"

Mermão, vc falou isso brincando, né?